Fundadora

SANTA PAULA MONTAL (1799 – 1889)

Fundadora da Congregação Escolápia Feminina e das Escolas Pias para meninas.

Nasce em Arenys de Mar, província de Barcelona na Espanha, em 11 de outubro de 1799. Morre no dia 26 de fevereiro de 1889, em Olesa de Montserrat.

Desde seus primeiros anos conhece e vive a discriminação educativa da mulher, com poucas possibilidades de acesso à cultura, e dá uma resposta criativa. Vê na educação cristã das meninas e jovens, o fermento da reforma social, porque a mulher é a base primordial das famílias.

No ano de 1829 funda em Figueiras (Gerona) sua primeira escola para meninas com um amplo programa educativo, superando o legislado pelo Estado. Com a missão única e específica da educação cristã de meninas e jovens, rompendo assim, a discriminação existente em relação aos meninos. Seu lema é claro expoente desse ideal: “Quero salvar as famílias ensinando às meninas o Santo Temor de Deus”. Santa Madre Paula, em 1837.

Em 1846 abre o terceiro Colégio em Sabadell. Em 02 de fevereiro 1847, pronuncia seus votos religiosos. Totalmente identificada com o carisma calasâncio, estrutura sua Congregação com a espiritualidade e regras de São José de Calasanz. É a fundadora da primeira Congregação Feminina, o Instituto de Filhas de Maria, Religiosas das Escolas Pias, na Espanha no século XIX.

Hoje, sua obra se estende por todos os continentes. A Comunidade Educativa Escolápia do Brasil administra oito Escolas Pias no Brasil e uma na Guiné Bissau (África). As Irmãs Escolápias dão continuidade a esta grandiosa missão educadora das Escolas Pias.

.

SÃO JOSÉ DE CALASANZ (1556 – 1648)

Fundador das Escolas Pias e da 1ª Escola Gratuita do Mundo

Nasceu em Peralta de La Sal, província de Huesca, em 1556. Estudou Teologia e Direito em Lérida, Valência e Alcalá. Foi ordenado sacerdote em 1553. Morreu em Roma, dia 25 de agosto de 1648.

Depois de trabalhar em algumas paróquias, como secretário de seu bispo, viajou para Roma em 1592 para conseguir algum cargo na Igreja. Teve contato com os bairros mais pobres e descobriu os meninos de rua, sem escola nem possibilidades de serem educados. Abriu uma escola gratuita em Santa Dorotéia, no Transtiber romano. Dedicou-se de tal maneira a esta tarefa que já em 1602 reorientou por completo sua vida: “Encontrei a maneira definitiva de servir a Deus, educando os meninos. Não a deixarei por coisa alguma”. Assim nasceram as Escolas Pias, em 1617.

São José de Calasanz, inspirado intérprete dos sinais de seu tempo, abriu a primeira escola popular e gratuita do mundo, em Roma em 1597, antecipando em 200 anos à organização da escola pública, em alguns dos Estados modernos.

“O Mistério da Educação é em verdade: o mais digno, o mais nobre, o de maior mérito, o mais benéfico, o mais útil, o mais necessário, o mais natural, o mais razoável, o mais grato, o mais atrativo, o de maior glória”. (São José de Calasanz em seu Memorial ao Cardeal Miguel Ângelo Tonti. Roma, 1621.)